Conização do colo do útero: procedimento e benefícios
08/08/2016

Conização do colo do útero: procedimento e benefícios

A conização do colo do útero é um procedimento cirúrgico no qual um pedaço em formato de cone é retirado do órgão para a realização de uma biópsia.

A conização do colo do útero é um procedimento cirúrgico no qual um pedaço em formato de cone é retirado do órgão para a realização de uma biópsia. Daí também ser conhecida como biópsia em cone. A análise do tecido indicará se o tumor foi removido ou se outros tipos de tratamento são necessários para prevenir novas fontes de câncer.
A conização pode ser feita utilizando um bisturi (instrumento cirúrgico de corte) ou através de uma técnica chamada CAF (Cirurgia de Alta Frequência), na qual uma área doente pode ser retirada com o mínimo de dano ao órgão, utilizando um fio que conduz energia elétrica de baixa voltagem e alta frequência e que permite o corte do tecido.

Benefícios da conização do colo do útero

A amostra em forma de cone retirada do colo do útero será analisada para averiguar se existem outras células cancerígenas no organismo e se outros tratamentos são necessários, como rádio ou quimioterapia.
A biopsia também pode ser um tratamento médico quando remove todo o tecido doente do órgão e elimina o câncer em mulheres em estágios iniciais. Além disso, a conização do colo do útero, por ser um procedimento menos drástico, permite a manutenção da fertilidade feminina após o tratamento do câncer.

Cuidados antes de fazer a conização do colo do útero

Antes de realizar o procedimento, a paciente deve:

– Informar ao médico o uso de anticoagulantes ou medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (como aspirina, naproxeno e ibuprofeno, entre outros);
– Avisar a equipe médica sobre alergias a medicamentos, látex, fita, iodo e agentes anestésicos;
– Informar para o médico gravidez ou suspeita de gravidez;
– Não ingerir alimentos ou líquidos por um período de 8 horas antes do exame;
– Não usar tampões, cremes vaginais, duchas higiênicas ou ter relações sexuais por 24 horas antes do procedimento.

Como o exame conização do colo do útero é feito?

A biopsia no colo do útero pode ser realizada com uso de anestesia local ou geral. Isso depende da condição da paciente e a escolha deve ser feita pelo médico.
O primeiro passo do procedimento é a inserção de um espéculo (instrumento de metal ou plástico usado para abrir o canal vaginal) na paciente. Caso a anestesia seja local, o medicamento anestésico será injetado no colo do útero e o tecido em formato de cone será retirado.

A conclusão da cirurgia é feita com a sutura da parte que foi cortada ou com o uso de um dispositivo de cauterização, que sela os vasos sanguíneos com uma corrente elétrica. O procedimento leva cerca de 30 minutos.
Durante o procedimento, o colo do útero pode ser embebido com uma solução de ácido acético, que ajuda a tornar os tecidos anormais mais visíveis. Isso pode gerar uma sensação de queimação leve.

Cuidados após a conização útero

Após a cirurgia, a paciente permanecerá em uma sala de recuperação com os sinais vitais monitorados, até que os efeitos da anestesia passem. É recomendável que a paciente tenha um acompanhante durante e após a cirurgia.

– A paciente pode ter cólicas leves, mas pode usar medicamentos para aliviar, sempre com orientação do médico;
– Um leve sangramento é esperado, mas pode ser contido com uso de protetores íntimos diários;
– A paciente pode voltar à vida normal depois de dois ou três dias da realização da cirurgia;
– Relações sexuais só são recomendadas após seis semanas para permitir que o útero se recupere adequadamente.

Se o sangramento for em grande quantidade, houver corrimento mal cheiroso, ou de coloração diferente, ou a paciente apresentar febre, um médico deverá ser consultado o mais rápido possível.

Conteúdos relacionados no Mulher Consciente

Câncer de colo de útero – O que é?

Conteúdo externo relacionado

Tratamentos para câncer de colo de útero – INCA

Câncer de colo de útero – Hospital Albert Einstein

Referências

http://www.abgrj.org.br/sys/index.php?option=content&task=view&id=24&Itemid=13
http://www.cancer.org/cancer/cervicalcancer/detailedguide/cervical-cancer-treating-surgery
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003910.htm
http://www.webmd.com/cancer/cervical-cancer/cone-biopsy-conization-for-abnormal-cervical-cell-changes
http://www.hopkinsmedicine.org/healthlibrary/test_procedures/gynecology/cervical_biopsy_92,P07767/