Câncer de colo de útero e fertilidade
07/09/2015

Câncer de colo de útero e fertilidade

Mulheres portadoras de câncer de colo de útero podem preservar sua fertilidade durante o tratamento e traçar estratégias para uma gestação saudável.

Mulheres portadoras de câncer de colo de útero podem preservar sua fertilidade durante o tratamento da doença e traçar estratégias para uma gestação saudável e tranquila após a conclusão da intervenção.

Tratamentos para o câncer de colo de útero e a possibilidade de gravidez

A escolha do tratamento do câncer de colo de útero depende do estágio em que a doença se encontra no momento do diagnóstico, e deve levar em conta o estado de saúde da paciente, o tipo de tumor, o estadiamento e as chances de cura. Cada opção de tratamento terá um impacto sobre a fertilidade da paciente:

  • Tratamento cirúrgico: existem alguns tipos de tratamento cirúrgico para o câncer de colo de útero. Procedimentos como cirurgia a lazer ou conização não interferem na fertilidade da paciente. Já a histerectomia que implica na remoção do útero, impossibilita uma gravidez.
  • Traquelectomia: procedimento cirúrgico que pode ajudar na manutenção da fertilidade, em quem uma bolsa que agirá como uma abertura artificial do colo do útero é colocada dentro da cavidade uterina, e assim os gânglios linfáticos são removidos por laparoscopia.
  • Radioterapia: o tratamento utiliza radiação ionizante para destruir, eliminar ou impedir que as células do tumor aumentem de tamanho. Além de poder causar a falência dos ovários, a radioterapia pode prejudicar o desenvolvimento do útero, elevando a incidência de abortos, perda gestacional ou baixo peso do bebê no nascimento.
  • Quimioterapia: consiste na utilização de substâncias químicas para desnutrir, inibir, controlar e neutralizar o crescimento de células tumorais. Esse tipo de tratamento pode implicar na infertilidade da paciente, uma vez que diminui os hormônios que produzem os óvulos saudáveis nos ovários, o que causa a menopausa antecipada, ocasionando a infertilidade.

Como preservar a fertilidade em pacientes com câncer de colo de útero

Nos últimos anos, a preocupação com a qualidade de vida após o tratamento de câncer impulsionou o estudo de técnicas para preservar a fertilidade de pacientes oncológicos. Os métodos comprovadamente eficazes para a preservação da fertilidade são:

  • congelamento de óvulos-embrião: óvulos maduros são coletados do útero, antes do tratamento de radio ou quimioterapia, e imediatamente congelado para uso posterior, através da fertilização in vitro.
  • cirurgia ginecológica conservadora: quando o colo do útero é ressecado e o útero suturado novamente à vagina
  • ooforopexia: é a transposição cirúrgica dos ovários para fora do campo de irradiação, porém conservando seu vaso sanguíneo.

Vale lembrar que a escolha da melhor técnica para preservação de fertilidade deve ter acompanhamento médico e depende da idade da paciente, do tipo de tratamento, do estadiamento da doença, da existência ou não de parceiro com quem deseje ter filhos, do tempo disponível até o início da quimioterapia e do potencial do câncer em produzir metástases.

Conteúdo relacionado no Mulher Consciente

Câncer de colo de útero – O que é

Conteúdo externo relacionado

Condutas do INCA – Câncer de Colo de Útero

Falando de câncer de colo de útero (Ministério da Saúde)

Vídeo – Fertilidade em pacientes onco-hematológicos

Vídeo Relacionado

Referências:

http://www.hcancerbarretos.com.br/quimioterapia-2

http://www.hcancerbarretos.com.br/radioterapia-2

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006000600008

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamento-cirurgico-do-cancer-de-colo-do-utero/1287/285/

http://files.bvs.br/upload/S/0100-7254/2011/v39n10/a2963.pdf

http://www.ipgo.com.br/congelamento-de-embrioes-ovulos-e-tecido-ovarino/

http://todotexcoco.com/noticias?NT=31271