Vivendo com câncer de mama metastático: a importância do apoio psicossocial
20/07/2015

Vivendo com câncer de mama metastático: a importância do apoio psicossocial

A medicina evoluiu muito no tratamento do câncer de mama metastático, mas ainda é uma doença que carrega um estima grande e receber um diagnóstico positivo causa um forte impacto no paciente. Ainda mais quando a doença avança e há metástase.

A medicina evoluiu muito no tratamento do câncer de mama metastático, mas ainda é uma doença que carrega um estima grande e receber um diagnóstico positivo causa um forte impacto no paciente. Ainda mais quando a doença avança e há metástase.

Segundo Luciana Holtz, psico-oncologista e presidente do Instituto Oncoguia, a metástase toma ainda mais conta da vida de uma paciente do que um câncer de mama inicial. São mais consultas, mais exames, mais etapas de tratamento.

Diante da noticia da metástase, ela diz que a paciente vivencia novamente todos os sentimentos surgidos no momento do diagnóstico, em alguns casos de forma dobrada. Num segundo momento, seu foco e sua energia devem se voltar para o controle da doença, sempre buscando qualidade diante dessa nova fase da vida.

Apoio é fundamental para o paciente com metástase
A especialista explica que a mulher é afetada de várias formas pela metástase do câncer de mama: emocionalmente, fisicamente, profissionalmente e financeiramente. Sua sexualidade também é afetada, bem como sua família, além de os amigos se afastarem muitas vezes.

Nesse contexto, a psico-oncologista ressalta a importância dos grupos de terapia, pois a paciente sente-se mais solitária e tem mais necessidade de apoio. Então, ela tem a oportunidade de:

  • Conhecer outras mulheres com problemas semelhantes;
  • Trocar experiências;
  • Elaborar melhor as questões;
  • Adotar uma atitude que beneficie o tratamento.

Como ajudar um familiar com câncer?

  • Incorpore a doença na vida da família, é necessário fazer ajustes em função das necessidades do paciente;
  • Peça ajuda de outros membros da família;
  • Momentos de lazer e distração contribuem para o bem-estar;
  • Auxilie nos afazeres domésticos, despesas financeiras e procure estar disponível para ouvir as questões da pessoa;
  • Busque entender as alterações emocionais (mudanças de humor, estresse, angústia).

Conteúdo relacionado no Mulher Consciente

Conteúdo externo relacionado

Referências