Pós-tratamento do câncer de colo do útero: entenda os exames e cuidados necessários
18/06/2018

Pós-tratamento do câncer de colo do útero: entenda os exames e cuidados necessários

Saiba quais exames e cuidados devem ser feitos na fase pós-tratamento contra o câncer de colo do útero Após vencer um câncer de colo do útero, é importante saber quais cuidados médicos devem ser mantidos com o fim do tratamento. Para isso, há exames que devem ser feitos regularmente para monitorar e prevenir possíveis retornos […]

Saiba quais exames e cuidados devem ser feitos na fase pós-tratamento contra o câncer de colo do útero

Após vencer um câncer de colo do útero, é importante saber quais cuidados médicos devem ser mantidos com o fim do tratamento. Para isso, há exames que devem ser feitos regularmente para monitorar e prevenir possíveis retornos da doença. Além disso, o acompanhamento médico é essencial para auxiliar possíveis efeitos colaterais do tratamento. É necessário manter uma rotina de exames que vão indicar como o organismo respondeu à doença. A frequência de realização dos exames vai diminuindo com o tempo. Nos primeiros dois anos, o acompanhamento é feito de três em três meses. De três a cinco anos, os exames são feitos a cada seis meses. Depois de cinco anos, apenas uma vez por ano.

Os exames a ser realizados vão depender do estágio em que a doença foi diagnosticada e do tratamento recebido pela paciente.

Geralmente, os exames que devem ser feitos no período pós-tratamento do câncer de colo do útero são:

Exame físico geral

Exame ginecológico, incluindo coleta de material para exame citopatológico, ou seja, que pode detectar alterações nas células, indicativas de uma possível recidiva.

Toques retal e vaginal

Exames laboratoriais e de imagens (incluindo raio X de tórax, ultrassonografia pélvica abdominal e tomografias computadorizadas abdominal e pélvica, segundo indicação clínica).

Cuidados paliativos

Cuidados paliativos visando ao bem-estar da paciente devem ser adotados a partir do diagnóstico, durante e após o tratamento. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cuidados paliativos são ações voltadas para melhoria da qualidade de vida dos pacientes e familiares que vivenciam os desafios associados à doença, por meio da prevenção e do alívio do sofrimento, promovendo o controle da dor, o alívio de sintomas e os suportes psíquico-espiritual e social. Os cuidados paliativos são cuidados de conforto, suporte e gerenciamento dos sintomas.

Algumas questões consideradas pelos cuidados paliativos:

Físicas: muitos dos sintomas do tratamento e posteriores podem ser administrados por meio diversos métodos. Terapia nutricional, fisioterapia ou técnicas de respiração.

Emocionais: os especialistas em cuidados paliativos podem ajudar pacientes e suas famílias nesse período. Aconselhamento para lidar com as emoções, recomendação de grupos de apoio, reuniões familiares ou encaminhamento para psicólogos.

Espirituais: com o diagnóstico, muitas vezes, os pacientes e suas famílias enxergam a vida com maior profundidade, procurando o sentido que existe nela. O especialista em cuidados paliativos pode ajudar também nesse momento. É normal que as pessoas passem a explorar suas crenças e valores, para que busquem um sentido de paz ou cheguem a um ponto de aceitação sobre tudo o que passam.

Se você conhece alguma mulher que está enfrentando um câncer de colo do útero, não deixe de conversar com ela a respeito dos cuidados pós-tratamento. Se você está enfrentando um câncer, não tenha vergonha em procurar ajuda e converse sempre com seu médico.

Conteúdos relacionados

Referências