Saiba quais são os fatores de risco e as formas de prevenção do câncer de ovário
16/07/2018

Saiba quais são os fatores de risco e as formas de prevenção do câncer de ovário

Você sabia que o câncer de ovário é considerado o câncer ginecológico mais letal? Segundo especialistas, 3/4 dos cânceres desse órgão apresentam-se em estágio avançado no momento do diagnóstico, por isso é muito importante saber quais são os fatores de risco e as formas de prevenção desse tipo de câncer.  De acordo com o Instituto […]

Você sabia que o câncer de ovário é considerado o câncer ginecológico mais letal? Segundo especialistas, 3/4 dos cânceres desse órgão apresentam-se em estágio avançado no momento do diagnóstico, por isso é muito importante saber quais são os fatores de risco e as formas de prevenção desse tipo de câncer.

 De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), esse é o tumor ginecológico mais difícil de ser diagnosticado e o de menor chance de cura. Em 2018, a estimativa é que mais de 6 mil mulheres sejam diagnosticadas com câncer de ovário, por isso é necessário que você esteja atenta aos sintomas e tome as medidas de precaução.

 

Quais são os fatores de risco?

Há uma série de fatores que podem torná-la mais propensa a desenvolver esse tipo de câncer, como:

  • Histórico familiar

O risco de câncer de ovário é maior caso haja algum caso da doença na família, principalmente em parentes de primeiro grau. Acredita-se que as mudanças genéticas herdadas são responsáveis por 10% dos cânceres de ovário.

  • Herança genética

As alterações genéticas nos genes BRCA 1 e BRCA 2, passadas de mãe para filha, também podem aumentar as chances de uma mulher desenvolver o tumor ao longo da vida.

  • Idade

O risco de desenvolver a doença aumenta com a idade, pois a maioria dos cânceres de ovário se desenvolve após a menopausa.

  • Obesidade

Estudos indicam que o aumento de peso está relacionado ao câncer de ovário. Mulheres obesas podem apresentar um risco 50% maior de desenvolver o câncer do que as mulheres não obesas.

  • Cistos

Os cistos são bolsas cheias de líquido que podem se desenvolver em um ou nos dois ovários. Em geral, eles não têm potencial maligno, mas caso sejam maiores que 10cm podem se tornar um fator de risco.

 

Como prevenir?

Para diminuir as chances de desenvolver a doença, você pode adotar certos hábitos em seu cotidiano. Veja, a seguir, algumas formas de prevenção:

  • Gravidez

Mulheres que têm filhos estão menos propensas a ter câncer de ovário em relação às que não geraram. Em fase de amamentação, as chances de desenvolver a doença são ainda menores, já que amamentar retarda a ovulação e, consequentemente, diminui o nível de hormônios no organismo. De acordo com especialistas, quanto maior o número de ovulações, maior o risco do aparecimento de tumores.

  • Pílulas anticoncepcionais

O uso de pílulas anticoncepcionais diminui o risco de câncer de ovário. Mulheres que tomam a pílula têm um risco diminuído em 50%, se comparadas às mulheres que nunca usaram contraceptivos orais.

  • Ligadura de trompas

Em alguns casos, uma das recomendações dos médicos é o ligamento das trompas. Caso você precise fazer uma histerectomia por razões médicas ou tenha um forte histórico familiar, deve considerar esse procedimento.

  • Dieta

O excesso de peso acaba aumentando os riscos de câncer. Por isso, é recomendado manter uma alimentação mais saudável para diminuir os riscos de desenvolvimento da doença.

  • Exame BRCA

Como foi dito anteriormente, os genes BRCA 1 e BRCA 2 podem aumentar as chances de desenvolver o câncer. Esse exame identifica mutações nos genes BRCA 1 e BRCA 2, que são importantes marcadores de predisposição para o desenvolvimento da doença.  

Lembre-se: o câncer de ovário é uma doença silenciosa, por isso, quanto antes for definido o diagnóstico, maiores as chances de reversão do quadro. Consulte seu médico, siga as dicas e proteja-se contra o câncer.

 

Conteúdos relacionados

Referências