Descobrir uma lesão no colo do útero é sinal de câncer?
06/09/2016

Descobrir uma lesão no colo do útero é sinal de câncer?

O médico encontrou lesões no colo do seu útero durante o exame de papanicolau? Fique atenta, pois você pode estar com Neoplasia Intraepitelial Cervical (NIC). Existem três tipos diferentes e cada um deve ser tratado de uma forma. Conheça cada uma das NICs e o que pode ser necessário fazer caso você tenha uma delas. […]

O médico encontrou lesões no colo do seu útero durante o exame de papanicolau? Fique atenta, pois você pode estar com Neoplasia Intraepitelial Cervical (NIC). Existem três tipos diferentes e cada um deve ser tratado de uma forma. Conheça cada uma das NICs e o que pode ser necessário fazer caso você tenha uma delas.

Leve – É a NIC grau I ou, simplesmente, NIC I. Neste tipo, um terço do colo do útero foi afetado. Geralmente, não precisa de tratamento. Mas é importante o acompanhamento médico para ver se vai evoluir.

Moderada – cerca de dois terços do colo do útero foi afetado na NIC Grau II (NIC II). Talvez você precise fazer uma cirurgia para retirar as células anormais.

Grave –– neste caso, todo o colo do útero tem lesões que podem evoluir para um câncer. Existem várias formas de tratar a NIC Grau III (NIC III).

 

Quando uma NIC III é encontrada, o que fazer?

 

Se o seu médico descobriu uma NIC III no seu útero – também chamada de carcinoma in situ -, não se desespere! Nem sempre esse tipo de lesão evolui para um câncer. Mesmo assim, tenha cuidado. Todas as lesões desse tipo devem ser tratadas assim que forem descobertas.

Conheça alguns procedimentos para tratar o carcinoma in situ. Mas lembre-se que apenas o especialista pode indicar qual o melhor tipo de tratamento para o seu caso. Pois o que vale para o tratamento de uma pessoa pode não ser o melhor para outra.

 

Cirurgia de Alta Frequência (CAF) – é um procedimento simples que dura cerca de 30 minutos. Você recebe uma anestesia local e a parte do útero que tem lesões é retirada com um bisturi elétrico. Em seguida, o médico estanca o sangramento com eletrocoagulação e você já pode ir para casa.

Conização – você recebe uma anestesia local na vagina e com a ajuda de um bisturi, o médico retira um pedaço em forma de cone do útero. O procedimento é simples e assim que terminar a cirurgia, você já pode ir para casa.

Traquelectomia – o médico faz um corte no seu abdômen e insere uma câmera no canal vaginal, para retirar o colo do útero e uma parte superior da vagina.

Histerectomia – dependendo do tipo e do tamanho da lesão, o útero ou uma parte do órgão pode ser removido através de cortes no abdômen ou do canal vaginal.

Talvez seja necessário repetir o tratamento seis meses após fazer alguma dessas cirurgias. Sempre converse com seu médico sobre como a NIC está evoluindo.

 

Conteúdo relacionado no site Mulher Consciente

 

Referências