Quando um sangramento pode indicar uma doença mais grave?
12/03/2018

Quando um sangramento pode indicar uma doença mais grave?

Em qualquer situação, um sangramento inesperado provavelmente vai gerar preocupação, mas é comum as pessoas não perceberem o fato como um possível sinal do corpo de que algo está errado. Um sangramento pode ser o indicador de várias doenças e condições, mas é essencial estar atenta já que, em alguns casos, pode ser um sintoma […]

Em qualquer situação, um sangramento inesperado provavelmente vai gerar preocupação, mas é comum as pessoas não perceberem o fato como um possível sinal do corpo de que algo está errado. Um sangramento pode ser o indicador de várias doenças e condições, mas é essencial estar atenta já que, em alguns casos, pode ser um sintoma de algum tipo de câncer ginecológico.

Como saber?

Para começar, é importante lembrar o seguinte: todo sangramento anormal deve ser investigado. Haja suspeita de câncer ou não, o sintoma não pode ser ignorado. Os sangramentos podem surgir por diversas vias, dependendo do órgão afetado. A lista é extensa, incluindo tumores de bexiga, rimendométriocolo do úteropulmãoestômagoesôfago, além da leucemia. Aqui vamos focar nos que atingem o sistema reprodutor feminino.

Os casos mais comuns são os de câncer de colo do útero, endométrio e, mesmo que raro, de ovário. São considerados sangramentos anormais aqueles que surgem entre os períodos menstruais e durante ou depois da relação sexual. É importante prestar atenção, também, a fluxos menstruais muito intensos ou secreções incomuns da vagina que possuam um pouco de sangue.

Tais episódios podem acontecer em estágios iniciais do câncer, não sendo exclusivos de tumores mais avançados. A quantidade de sangue não pode influenciar na hora de procurar um especialista, uma vez que a presença de sangramento, pouco ou muito, é um sinal de que algo está errado.

Referências