Entenda tudo sobre o exame pélvico
19/02/2018

Entenda tudo sobre o exame pélvico

É normal ficar ansiosa ao ter que realizar um exame ginecológico, como também é normal sentir-se envergonhada. Porém, o exame é simples, indolor e rápido! O médico que te atender vai saber como você se sente e será compreensivo e gentil nesse momento, disposto a esclarecer possíveis dúvidas. O que é um exame pélvico ou […]

É normal ficar ansiosa ao ter que realizar um exame ginecológico, como também é normal sentir-se envergonhada. Porém, o exame é simples, indolor e rápido! O médico que te atender vai saber como você se sente e será compreensivo e gentil nesse momento, disposto a esclarecer possíveis dúvidas.

O que é um exame pélvico ou ginecológico?

O exame é um procedimento realizado para examinar os órgãos femininos e identificar qualquer problema ginecológico.

Quando deve ser realizado o exame?

O exame deve ser feito quando a mulher apresenta sintomas como corrimento ou dor, ou obrigatoriamente ao completar 21 anos de idade. Além disso, existem razões importantes que justificam a necessidade do exame, como:

  • Dor inexplicável na parte inferior do abdômen e/ou em torno da área pélvica, em que se localiza a vagina;
  • Corrimento ou umidade vaginal na calcinha que cause coceira, queimação ou mau cheiro, em especial se ocorreram relações sexuais;
  • Ausência de início de menstruação entre os 15 e 16 anos de idade;
  • Sangramento vaginal que dure mais de dez dias;
  • Atraso menstrual, especialmente em caso de vida sexual ativa;
  • Cólicas menstruais fortes.

Não importa a sua idade ou se é você é sexualmente ativa: caso apresente qualquer um dos sintomas acima listados, marque uma consulta com o médico ginecologista.

Que tipo de perguntas o médico fará?

O médico vai fazer perguntas sobre:

  • Sua saúde geral, alergias e medicações que você utiliza;
  • Seu ciclo menstrual – por exemplo, qual idade você tinha quando menstruou pela primeira vez, quanto tempo as menstruações duram, com que frequência aparecem, quanto você sangra, qual foi o primeiro dia da sua última menstruação, se teve cólica;
  • Se você tem coceira vaginal ou algum corrimento anormal ou com cheiro forte.

Durante o exame, o/a médico/a vai explicar as diferentes partes do exame e pedir para que você se deite na mesa.

  • Será dado um lençol para que você ponha sobre a barriga e pernas.
  • Ele vai solicitar que você se posicione no final da mesa e coloque os pés em “estribos”, para apoiá-los. Nesse momento, o profissional deve fazer com que você se sinta tranquila e segura.

.

Existem três partes do exame ginecológico. Nem sempre todas são necessárias:

O exame externo (parte 1): o profissional olhará a parte externa da sua vagina (clitóris, lábios, abertura vaginal e ânus).

O exame especular (parte 2):

  • O espéculo é feito de metal ou plástico. Seu médico/sua médica vai introduzi-lo delicadamente para conseguir visualizar o canal vaginal e a cérvice (colo do útero). Se você quiser, pode pedir um espelho para ver a aparência de sua cérvice;
  • Após esse procedimento, o/a médico/a pode usar um palito de plástico e uma escova especial para, gentilmente, coletar algumas células da cérvice. Esse procedimento é o exame Papanicolau, que pode detectar qualquer mudança na cérvice;
  • Se você apresentar corrimento vaginal, seu médico/sua médica colherá outra amostra para analisar a presença de fungos ou quaisquer motivos que podem causá-lo;
  • Se você tiver relações sexuais, o/a médico/a colherá outra amostra da sua vagina e um teste de urina para a pesquisa de doenças sexualmente transmissíveis.

O exame bimanual (parte 3):

  • O final do exame é quando são avaliados os órgãos femininos (trompa, ovários e útero). Seu médico/sua médica vai inserir um ou dois dedos em sua vagina. Com a outra mão, calmamente fará uma pressão na parte de baixo da barriga. Você pode sentir um pequeno desconforto quando ele/a pressionar alguns lugares, mas não deverá sentir dor. Se sentir, é importante que comunique isso ao profissional;
  • Às vezes, o médico pode fazer um exame retal, que envolve introduzir um dedo no ânus. Essa parte geralmente é feita ao final do exame bimanual. Relaxe e respire profunda e calmamente; se você relaxar, essa parte do exame não será desconfortável.

Após o exame, o/a médico/a dará seu parecer, indicando se tudo está normal, se é preciso tomar alguma medicação, como e quando o resultado estará pronto e quando será sua próxima consulta.

 

Referências