Como fica a fertilidade após o uso prolongado de anticoncepcionais?
27/03/2017

Como fica a fertilidade após o uso prolongado de anticoncepcionais?

Muitas mulheres que utilizam anticoncepcionais, mas desejam ficar grávidas no futuro, têm dúvidas sobre como eles podem afetar a fertilidade. Afinal, usar anticoncepcionais durante muito tempo prejudica a fertilidade ou não? Atualmente, os postos de saúde brasileiros oferecem, gratuitamente, vários métodos anticoncepcionais diferentes: Pílula oral; Anticoncepcional injetável mensal; Dispositivo intrauterino (DIU); Diafragma; Preservativos feminino e […]

Muitas mulheres que utilizam anticoncepcionais, mas desejam ficar grávidas no futuro, têm dúvidas sobre como eles podem afetar a fertilidade. Afinal, usar anticoncepcionais durante muito tempo prejudica a fertilidade ou não?

Atualmente, os postos de saúde brasileiros oferecem, gratuitamente, vários métodos anticoncepcionais diferentes:

  • Pílula oral;
  • Anticoncepcional injetável mensal;
  • Dispositivo intrauterino (DIU);
  • Diafragma;
  • Preservativos feminino e masculino;
  • Minipílula e injeção trimestral;
  • Pílula anticoncepcional de emergência (do dia seguinte).

Dependendo do tipo de anticoncepcional, as chances de engravidar podem até aumentar. Segundo estudo publicado na revista britânica Human Reprodution, as mulheres que usaram anticoncepcionais orais por mais de quatro anos têm mais chances de ter filhos do que as que usaram por somente dois anos.

Quem tomou por mais de 12 anos tem ainda mais chances quando parar de tomar.  Isso porque esse medicamento impede a ovulação e dificulta a passagem de espermatozoides para dentro do útero, o que ajuda a conservar sua fertilidade.

Uso prolongado do DIU pode prejudicar fertilidade

Por outro lado, um outro estudo demonstrou que o uso prolongado do dispositivo intrauterino pode dificultar a gravidez. Mulheres que usaram o DIU por pouco tempo tiveram mais dificuldade de engravidar durante o primeiro ano depois de interromper o método em comparação com outras que usaram preservativos para evitar a gravidez. Passado um ano, as chances se igualaram. No caso das que usaram o DIU por mais de um ano, as chances foram iguais logo depois de suspender o método.

Em qualquer caso, é sempre importante procurar um médico para definir com ele o melhor método contraceptivo para o seu organismo e que mais se adapta à sua vida. É importante lembrar que o uso de todos os métodos anticonceptivos deve ser combinado com o de camisinha (masculina ou feminina). Isso evita que mulheres e homens contraiam doenças sexualmente transmissíveis.

 

Conteúdo relacionado no site Mulher Consciente

Referências