Ascite: uma possível complicação do câncer de ovário
26/10/2015

Ascite: uma possível complicação do câncer de ovário

Ascite é o termo médico para o acúmulo de líquido no abdômen. Pelo menos um terço de mulheres com câncer de ovário avançado (estágios dois a quatro) desenvolvem o problema.

Ascite é o termo médico para o acúmulo de líquido no abdômen. Pelo menos um terço de mulheres com câncer de ovário avançado (estágios dois a quatro) desenvolvem o problema.
Embora a ascite seja conhecida popularmente como “barriga d’água” por conta do inchaço que provoca, os fluidos retidos são compostos de proteínas, bile, suco pancreático e outras substâncias.

A ascite pode ter diversas causas, mas geralmente ocorre quando:

  • As células cancerígenas se espalham para o revestimento do abdômen (peritônio), que pode irritar e fazer o fluido se acumular;
  • O tumor bloqueia parte do sistema linfático, fazendo com que ele perca sua função normal de drenar o líquido do abdômen;
  • O câncer no ovário eleva a pressão nos vasos sanguíneos da cavidade abdominal, fazendo-os vazarem fluido.

Sintomas de ascite

  • Barriga inchada;
  • Perda de apetite;
  • Indigestão;
  • Mal-estar geral;
  • Prisão de ventre;
  • Falta de ar.

O paciente que apresenta um ou mais desses sintomas deve comunicar ao médico o mais rápido possível.

Diagnóstico de ascite

Em caso de suspeita de ascite, o médico pedirá alguns testes para confirmar o diagnóstico. Os exames podem incluir:

  • Ultrassonografia de abdômen;
  • Tomografia computadorizada;
  • Exame de sangue;
  • Paracentese, que é quando o médico insere um cateter no abdômen e coleta uma amostra de líquido para análise em laboratório;

Tratamento da ascite

A ascite maligna, que é consequência de algum tipo de câncer, não tem cura. O tratamento é paliativo, ou seja, tem como objetivo aliviar os sintomas da condição. O médico avaliará o melhor método para cada caso. As opções são:

  • Drenar o fluido do abdômen – Para aliviar o inchaço, o médico introduz um cateter no abdômen e retira o excesso de líquido (paracentese);
  • Medicamentos – Remédios diuréticos costumam ser recomendados pois, ao fazer a pessoa urinar com mais frequência, eles reduzem a quantidade de água no corpo;
  • Mudança na alimentação – Diminuir a quantidade de sal na dieta pode ajudar a melhorar a ascite;
  • Tratamento da doença de base – tratamento do câncer que originou a ascite.

Conteúdo interno relacionado

Conteúdo externo relacionado

Referências